domingo, 22 de agosto de 2010

Uma Chama do Senhor



Um homem, uma idéia, um espírito, um ideal que é ab aeterno gerado como sabedoria de Deus nos céus e na terra, em vasos de barro, o tesouro que se esconde nos corações.

“Procurarás o Senhor, teu Deus, e o encontrarás, contanto que o busques de todo o teu coração” (Dt 4,29).

Não, não penses em nada!... Para que não se obscureça, no seio do nada, a luz que veio ao mundo, a fim de que todos os que crerem nela não permaneçam nas trevas.

“Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida”. Uma só vida do ideal divino e eterno que tudo criou tudo formou e tudo fez para sua glória.

Noutro instante ele falou: eu te criei te formei te remi e te chamei pelo nome e disse: tu és meu, tu és minha. Eu te trouxe de onde ainda não conheces: do seio da imortalidade, de onde brilha a luz inacessível, que não podes ver, embora, pela graça de Deus, em teu seio ela já esteja. Por isso, ela não está longe de cada um de nós. Procurai-a, estreitai a vossa visão, para que possais enxergar mais longe. Ai então, mesmo às apalpadelas havereis de me encontrar, pois é dela que temos a vida, o movimento e o ser, para concluirmos, sob a luz do alto, que nascemos dela para um ideal de felicidade, como portais benditos do seu amor.

Se quiserdes saber, eu sou aquele que deu por teu resgate muitas nações e que está disposto a dar o universo inteiro em troca de ti. Verdadeiramente sois preciosos aos meus olhos! Por isso que eu te amo e te aprecio; até tenho os teus nomes gravados na palma da minha mão; e aos teus inimigos, levantei a voz e exclamei tão alto, que a sonoridade de minha voz alegrou e alcançou os confins da terra, para dizer-vos: “Quem tocar em qualquer um de meus filhos e filhas, por menor que seja, terá minha reação imediata, pois terá tocado na menina de meus olhos!...”. (Zc 2,12).

Outrora já vos havia dito: “Não basta que sejas meu servo para restaurar as tribos de Jacó e reconduzir os fugitivos de Israel; vou fazer de ti a luz das nações, para propagar a minha salvação até os confins do mundo”.

“Um dos serafins voou em minha direção; trazia na mão uma brasa viva, que tinha tomado do altar com uma tenaz. Aplicou-a na minha boca e disse: “Tendo esta brasa tocado teus lábios, teu pecado foi tirado, e tua falta apagada” (Is 6,6-7).

Por isso, hoje, vos digo: “sois a luz do mundo!...”. Então, que a vossa luz brilhe diante dos homens, não como foco de vós mesmos, mas como a luz da luz, para que os homens vejam vossas boas obras e, pelo esplendor de Sua glória, glorifiquem a Deus que está nos céus; sobretudo, em vossos corações.

Por isso, diz o Senhor Jesus Cristo, nossa vida e ressurreição: Sois bem-aventurados, porque tendes um coração de pobre; sois bem-aventurados por aquele que vos consola e enxuga de vossos olhos toda a lágrima; sois bem-aventurados porque, por vossa humildade e mansidão, possuireis a posse da terra; sois bem-aventurados porque vossa fome e sede de justiça foram saciadas; sois bem-aventurados porque sois misericordiosos, porque estais revestidos da misericórdia de Deus; sois bem-aventurados porque tendes um coração puro e, por isso, vereis o Deus da glória; sois bem-aventurados porque tendes a Cristo, vossa paz; por isso sois filhos de Deus; sois bem-aventurados porque sois perseguidos por causa da justiça; sois sempre bem-aventurados, quando vos injuriarem e disserem todo o mal contra vós; pois assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós.

Filhinho, filhinhas, repete no meu coração o Senhor Jesus: “Referi-vos essas coisas para que tenhais paz em mim”. “No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo”. (Jo 16,33)

Irmãos, braseiros de esperança viva, vivei da fé, pois o meu justo vive da fé! Vigiai sobre vós mesmos, como sábios que aproveitam ciosamente o tempo, pois os dias são maus. Compreendei pelo entendimento da luz de vossa luz, em vossos corações, qual seja a vontade de Deus, e achareis descanso para vossas almas. Não vos embriagueis com vinho, que é uma fonte de devassidão, mas enchei-vos do Espírito Santo. Recitai entre vós salmos, hinos e cantos espirituais. Cantai e celebrai de todo o coração os louvores do Senhor. (Ef 5,15-19). Sede profundamente obedientes, de modo especial na casa de Deus, que é a Igreja Uma Santa Católica e Apostólica, e, bem assim em referência aos vossos corações; mas não sejais servidores de homens; tudo o que fizerdes, fazei-o como quem faz ao Senhor, sabendo que é dele que recebereis, por Cristo Jesus, o galardão da herança.(Cl 3,23-24).

Vós sereis meus filhos, se fizerdes o que vos mando. Servi a Cristo, Senhor!

Finalmente, todos estamos lembrados do que nos disse S. Pedro, apóstolo: “Vós sabeis que não é por bens perecíveis, como a prata e o ouro, que tendes sido resgatados da vossa vã maneira de viver, recebida por tradição de vossos pais, mas pelo precioso sangue de Cristo, ...”. Pois, assim como é santo aquele que vos chamou, sede também vós santos em todas as vossas ações, pois está escrito “Sede santos, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo” (I Pd 1,15-16.18; Lv 19,2).

João C. Porto

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir