terça-feira, 30 de agosto de 2016

Presença de Maria Vida da Igreja


PRESENÇA DE MARIA VIDA DA IGREJA


maria_640_4801.gif1º.) No início da Igreja: Com o mistério da Encarnação: “O nascimento de Jesus foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, achou-se ter concebido por obra do Espírito Santo.” (Mt 1,18).

2º.) Na constituição da Igreja: Com o mistério de Caná e da cruz: “Celebravam-se umas bodas em Caná da Galileia e encontrava-se lá a Mãe de Jesus.” (Jo 2,1); “junto à cruz de Jesus estava sua Mãe.” (J9,25).   

3º.) Na promulgação da Igreja Com o ministério de Pentecostes: “Todos os Apóstolos perseveraram unanimemente em oração, com as mulheres, e com Maria, a Mãe de Jesus.” (At 1,14).”

4º.) Na peregrinação da Igreja: Com o mistério de suas MARIOFANIAS, isto é, de suas aparições: “Vi a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu junto de Deus, adornada como uma esposa ataviada para o seu esposo.” (Apoc: 21,2).

Nossa Senhora, a Cidade do Altíssimo, aparece desde os primeiros tempos do Cristianismo em diferentes lugares, entre os quais destacamos:

a) Em 1214, na França, a São Domingos, como Nossa Senhora do Rosário;

b) Em 1531, no México, a um índio chamado Juan Diego, como Nossa Senhora de Guadalupe;

c) Em 1830, a Catarina de Labouré, como Nossa Senhora das Graças;

d) Em 1846, em La Salette, a duas crianças pastoras, como Nossa Senhora de Salette;

e) Em 1858, em Lourdes, a jovem Bernadette Soubirous, como Imaculada Conceição;

f) Em 1917, em Fátima, Portugal, aos jovens Jacinta, Francisco e Lúcia, como Nossa Senhora de Fátima;

g) Em 1947, na Itália-Montichiare, a Pierina Gilli, como Nossa Senhora Rosa Mística;

h) Desde 1981, em Medjugorge, na-Ex-Iugoslávia, aos jovens Ivan, Ivanka, Marija, Mirjana, Jacov e Vika, como Rainha da Paz.

Pe. P. Maria.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Nossa Senhora Está Acima dos Anjos.


NOSSA SENHORA ESTÁ ACIMA DOS ANJOS

maria_640_4801.gif
Adicionar legenda

Assim diz a Igreja: “Ela (Maria) supera de Longe todas as demais criaturas pelo dom de uma graça insigne.” Vaticano II – LG 53).

Provas:

Maria Santíssima sobrepuja os anjos por três motivos principais:

1. Por sua NATUREZA. Com efeito, Maria é Imaculada Conceição. Ora, a Imaculada Conceição pertence, por assim dizer, à própria essência da Imaculada, conforme diz Pio XII: “A Imaculada é privilégio único a tal ponto de ele parecer identificar-se com a própria pessoa.” Pelo que já ensinava Santo Epifânio (+ 403): “Fora de Deus, sois superior a tudo o que existe, sois mais bela pela vossa natureza que os próprios querubins e todo o exército dos anjos.”

2. Por sua FAMILIARIDADE com Deus. De fato, Deus está com Maria como seu Filho; com Maria como seu Filho; com os anjos, Deus habita como Senhor. São João Crisóstomo (+407) diz: “É verdadeiramente justo glorificar-vos, ó Mãe de Deus, que sois bem-aventurada para sempre, isenta de todo o pecado e Mãe de nosso Deus. Sois mais digna de honra que os querubins, incomparavelmente mais digna de glória que os serafins.”

3. Por sua DIGNIDADE, porquanto Maria foi elevada acima dos anjos pela plenitude do esplendor da graça divina que possui. Daí a sentença de São Sofrônio de Jerusalém (+ 638): “Quem seria capaz de proclamar a tua grandeza? Ornaste a natureza humana, superaste a legião dos anjos, superaste  todas as Criaturas.”

No momento da Assunção de Nossa Senhora perguntaram-lhe os anjos pelo nome: “Quem é esta que sobe do deserto, como uma coluna de fumaça composta de aromas de mirra e de incenso”? (Cant 3,6). Quem é esta que avança como aurora, formosa como a luz, brilhante como o sol e terrível como um exército em ordem de batalha? (Cant 6,10 (v. 9 na Vulgata) Quem é esta que sobe do deserto, cheia de delícias e apoiada sobre o seu amado?). (Cant 8,5). E para que lhe indagam com tanta insistência o nome? Pergunta Ricardo de S. Lourenço (Célebre teólogo do século XIII). É para terem o prazer de ouvi-lo mais vezes, tão suavemente lhes soava aos ouvidos.


Pe. P. Maria.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

O Rosário Mariano.


O ROSÁRIO MARIANO


maria_640_4801.gifNossa Senhora disse: “Minha oração predileta é o Santo Rosário. Por isso, nas minhas numerosas aparições sempre convido a recitá-lo; uno-me aos que rezam e o peço a todos com ânsia e preocupação materna.” (Mensagem do dia 07.10.1983 ao Pe. Stefano Gobbi).

1. O Rosário deve ser PROPAGADO:

“Jamais cessamos de propagar entre os fiéis de Cristo, o uso do rosário de Maria.” (Carta Encíclica Diuturni Têmporis – 06.09.1896 – Leão XIII).

2. O Rosário deve ser REZADO:

“O terço do Rosário esteja nas mãos de todos ... nas igrejas, nos lares, nos hospitais, nos cárceres.” (Encíclica Ad Coeli Reginam – de 11.10.1954 – Pio XII).

3. O Rosário deve ser ESTIMADO:

“O Concílio Vaticano II, conquanto não com expressas palavras, mas com toda certeza, inculcou no espírito de todos os filhos da Igreja estas preces do Rosário, nestes termos: ‘Estimem muitíssimo as práticas e os exercícios de piedade para com ela (Maria) recomendadas pelo magistério no decurso dos séculos.’” (Encíclica Cristi Matri Rosarii – de 15.09. 1966 – Paulo VI).

4. O Rosário deve ser PREFERIDO:

“Entre as diversas maneiras de honrar a Mãe de Deus, é preciso dar preferência às que são as melhores por si mesmas, e que lhe agradam mais: assim é com prazer que citamos especialmente o Rosário e recomendamo-lo  instantemente.” (Encíclica Octobri Mense – de 22.09.1891 – Leão XIII).

Pe. P. Maria.

























































rosário

terça-feira, 16 de agosto de 2016



MARIA NO MISTÉRIO DA IGREJA

1. É “reconhecida como MEMBRO supereminente e singularíssimo da Igreja.” (LG,53), por causa dos dons da  graça de que é adornada e pelo lugar que ocupa no Corpo Místico.
maria_640_4801.gif
2. Nossa Senhora é Mãe da Igreja: “Porventura não se dirá a Sião: Grande número de homens nasceu dela e o mesmo altíssimo a fundou?” (Sl 86,5).  

3. Pela sua condição de Virgem, esposa e mãe é FIGURA da Igreja, a qual é também virgem pela integridade da fé (cf. II Cor 11,2), esposa pela sua união com Cristo (cf. Apoc 21,9), mãe pela geração de inumeráveis filhos (cf. Gál 4,26).

4. Pelas suas virtudes é MODELO da Igreja, que nela se inspira no exercício da fé, esperança e caridade (cf. LG 53 e 63) e na atividade de apostólica (LG 65).

5. “Com a sua multíplice intercessão continua a obter para a Igreja os dons da salvação eterna. Na sua caridade materna cuida dos irmãos do seu Filho ainda peregrinos. Por isso a Virgem é invocada na Igreja com os títulos de ADVOGADA, AUXILIADORA, SOCORRO e MEDIANEIRA” (LG 62).

6. Assunta ao céu em corpo e alma, Maria é a “IMAGEM” escatológica e a “PRIMÍCIA” da Igreja (LG 68), que nela “contempla com alegria /.../ o que ela toda deseja e espera ser” (SC, 103 – Vat. II) e nela encontra um “sinal de segura esperança e de consolação.” (LG 68).
 Pe. P. Maria.

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Relações entre o Espírito Santo e Maria



RELAÇÕES ENTRE O ESPÍRITO SANTO E MARIA



1. “PLASMADA e constituída nova criatura” pelo Espírito (Lumen Gentium, 56 – Vaticano II). Lê-se na Escritura: Foi Deus que a criou no Espírito (Eclo 1,9 – Vulgata); e: O seu Espírito adornou os céus (Job 26,13 – Só na Vulgata).

2. Maria tornou-se TEMPLO, de um modo particular, do Espírito (cf. Lumen Gentium, 53). Sto. Tomás de Aquino diz: “O Espírito Santo está em Maria, como em seu templo, onde opera.” Lê-se: “O Espírito Santo descerá sobre ti.” (Lc1,35).

3. A Imaculada é ESPOSA do Espírito Santo: “Ela concebeu por virtude do Espírito Santo” (Mt 1,18); e: “... O que nela foi gerado vem do Espírito Santo.” (Mt 1,20).

4. DISTRIBUIDORA (Medianeira) dos dons do Espírito Santíssimo: “Aconteceu que, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino saltou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito.” (Lc 1,41), e Zacarias profetizou (v 67).

5. Maria é uma  QUASE ENCARNAÇÃO do Espírito Santo. Scheeben, célebre teólogo católico, asseverou que Ela é “uma espécie de encarnação do Espírito Santo”. É claro que esta expressão quer apenas evidenciar a perfeita união e inefável penetração entre Maria e o Espírito. Porque, como dizia S. Maximiliano Kolbe, a natureza e a pessoa da Imaculada são diferentes da natureza e da pessoa do Espírito Santo.


Pe. P. Maria.

domingo, 7 de agosto de 2016

Relações Entre Cristo e Maria.



RELAÇÕES ENTRE CRISTO E MARIA


maria_640_4801.gif1. Nossa Senhora é o “FRUTO mais excelente da Redenção.” (Sacrosanctum Concilium, 103 – Vat. II). Foi “redimida dum modo tão sublime em vista dos méritos de seu Filho.” (Lumen Gentium, 53).

2. Maria Santíssima é Mãe de Jesus Cristo. O Evangelista Mateus cita várias vezes a expressão “o menino e sua Mãe” (2,11.13.14.20.21). “Izabel, saúda a Virgem como Mãe do meu Senhor.” (Lc 1,43).

3. Maria é a SERVA fiel. O Concílio diz: “Ela se consagrou totalmente como serva do Senhor à pessoa e à obra de seu Filho, subordinada a Ele e com Ele.” (Lumen Gentium, 56). Lê-se na Escritura: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a Tua Palavra.” (Lc 1,38); “Porque olhou para a humildade de sua serva.” (Lc 1,48).

4. ASSOCIADA ao Redentor: O Concílio diz: “Ela concebeu, gerou, nutriu a Cristo, apresentou-o ao Pai no templo, sofreu com seu Filho morrendo na cruz. Assim, de modo inteiramente singular, cooperou na obra do Salvador, pela obediência, fé, esperança e ardente caridade.” Lumen Gentium, 61).

5. DISCÍPULA de Cristo: “Maria conservava todas estas coisas, meditando-as no seu Coração.” (Lc 2,19.51); ‘fazei tudo o que Ele vos disser.” (Jo 2,5).


Pe. P. Maria.